Índia – O Triângulo de Ouro – Delhi, Agra and Jaipur – Parte I, Delhi

Dica importante: O trânsito de Delhi é extremamente complicado e com regras muito diferentes das convencionais. Desencorajamos qualquer pessoa a dirigir na India. Para todo o nosso passeio nós tivemos um motorista super gente boa e guias em cada cidade. Para saber mais sobre a empresa que fechamos o pacote leia esse post aqui: Planejando uma viagem para a Índia

Leia esse post em Inglês

Nest Post:

  • O que fazer em Delhi, custo de atrações, regras e história dos lugares visitados
  • Acomodação
  • Velha Delhi
  • Jama Masjid
  • Red Fort
  • Velho mercado de especiarias
  • Templo de Lotus

Dia 1 e 2: Delhi

Pousamos em Delhi bem a noite e para nossa infelicidade nossa mala tinha sido extraviada. A mala ficou perdida por 4 dias e não estavamos preparados para isso. Estavamos super cansados e preocupados se a agência de viagem que tinhamos reservado online realmente exista ( rsrs – risos de nervoso) e felizmente nosso motorista estava nos esperando no saguao do Hotel. Amém!

Logo depois que saímos do aeroporto fomos para o Hotel Royal Plaza por duas noite. O hotel é muito bonito, a entrada é magnífica com pinturas no teto e um pé direito bem alto. A área externa é também muito bonita. O café da manhã esta incluso na hospedagem, mas sempre ficamos atentos a comida crua – A comida crua em si não é o problema, mas sim fato de qual água foi usada para lavar esses alimentos – Leia mais sobre detalhes que você precisa ficar atento aqui:Planejando uma viagem para a Índia . O meu marido ficou doente depois do terceiro dia de viagem, mas eu falo sobre isso mais pra frente… Ainda sobre o hotel, a hospedagem foi ótima, porém, a internet, era paga e ainda assim muito ruim e limitada a algumas áreas do hotel.

Nosso quarto ficava no quinto andar então o som da cidade, que é bastante alto, não atrapalhou nosso sono. Sugerimos que sempre fiquem nos quartos altos, quando possível.

Agora aos passeios em Delhi:

Antiga Delhi

Um dos lugares que eu mais gostei de Delhi. 🙂

Localizada na área velha da cidade o mercado antigo é uma área cheia de ruas estreitas, movimentadas por carros, motos, tuk tuk, pessoas e macacos (rs). É praticamente impossível andar por lá sem tomar várias buzinadas e sentir que é a galinha do joguinho Freeway do atari.

A variedade de coisas que pode se encontrar no mercado é imensa, e as ruas são labirintos interligados sem fim. Estar com um guia for extremamente importante e nos fez sentir seguros durante todo o passeio.

Delhi - Old Market (84)
Certeza que não há fiscalização de gatos de energia por aqui!
Delhi - Old Market (17)
O primeiro de muitos macacos de que vimos na Índia. Este ao menos estava livre, vimos alguns maquiados e trabalhando. Muito triste 😦 Era possível ver a infelicidade na carinha deles
Delhi - Old Market (37)
Flores para oferenda religiosa.

Jama Masjid

Masjid-i Jahan-Numa, popularmente conhecida como Jama Masjid, é a principal mesquita de Delhi e foi construída pelo imperador Mongol Shah Jahan,  o mesmo imperador que construiu o Taj Mahal em Agra – que álias, contruiu muito dos prédios turísticos do país.

A construção foi finalizada em 1656 e o complexo possuí três portões que dão entrada a um grande pátio central e entrada da mesquita. Tudo na Índia tem um motivo e um porque. Tudo é cheio de significados místicos e não seria diferente com a Mesquita: O portão do leste, o mais largo, era usado como entrada real e fica fechado durante a semana. O portão do lado oeste é virado para a cidade sagrada de Meca. No pátio interno há um poço com água onde as pessoas se lavam, brincam e aparentemente também bebem da água, o que eu acredito ser algo como um poço sagrado.

A mesquita foi alvo de dois ataques terroristas em 2006 e 2010.

Importante saber:

  • É preciso pagar uma taxa para tirar de 200 ruppes (12 reais – 2.55 euros) para tirar fotos dentro da mesquita.
  • Mulheres devem usar uma espécie de capa que é entregue gratuitamente na entrada da mesquita.
Delhi - Jama Masjid (15)
Um dos três portões da Mesquita – Portão da direita
Delhi - Jama Masjid (41)
A mesquita, seus domos, torres e pátio

Delhi - Jama Masjid (29)

Delhi - Jama Masjid (34)
Poço de água em frente a Mesquita
Delhi - Jama Masjid (52)
Detalhes do telhado de um dos portões central da mesquita

Delhi - Jama Masjid (46)

É possível subir em uma das torres da mesquita – Atraçao paga

Delhi - Jama Masjid (78).JPG
Dentro da Mesquita
Delhi - Jama Masjid (56)
Dentro da torre

Red Fort

Valor da atração 500 ruppes (28 reais – 6.50 euros)

Delhi - Jama Masjid (50)
Red Fort visto do Jama Masjid

O Red Fort ou Forte vermelho é um conjunto de fortificações da capital da India, Delhi. Foi contruída no século XVII quando a capital da India foi transferida de Agra para Delhi. O local já foi residência do Imperador e atualmente é usado para cerimônias e centro politico.

A construção era composta por 14 portões e  contruída com pedra vermelhas, muito comuns em contruções Indianas, e marmore branco. Grande parte da construção foi destruida pelos Ingleses na revolta  de 1857.

O Antigo Mercado de especiarias

Outro lugar fascinante é o antigo mercado de especiarias que fica na antiga Delhi. O lugar é cheio de cor, cheio de gente, o cheiro de especiarias fica no ar – que dificulta um pouco a respiração, tossi muito quando estava por lá. Não seria uma má idéia levar uma máscara para cobrir a boca e o nariz. O prédio é bastante antigo e um pouco mal cuidado, o que eu acho que dá um charme pro local.

Nosso guia nos levou para o alto do prédio em uma escada lateral quase na entrada do mercado de especiarias, local um pouco difícil de encontrar se você não conhece o lugar. Porém a vista de cima é ainda mais rica em cores e situações. Sempre há tantas coisas acontecendo ao mesmo tempo na Índia que as vezes é até dificil saber onde olhar. Algo que nos chamou a atenção foram alguns homens tomando banho na laje e de caneca.

Delhi - Old Market (34)
Uma das várias lojas de tempero
Delhi - Old Market (48)
Improvisos
Delhi - Old Market (57).JPG
Estoque de especiarias
Delhi - Old Market  abc.JPG
Ades
Delhi - Old Market (66)
Adestradores de aves – eles faziam os passaros voarem juntos para uma determinada rota. Lindo de ver!

Raj ghat

Rajghat é o memorial onde encontram-se as cinzas de Gandhi. Gandhi foi um personagem decisivo na independência da Índia contra a Inglaterra.

Mohandas Karamchand Gandhi era filho do primeiro-ministro de um povoado, ou seja, apesar do que sua trajetória possa nos levar a deduzir, Gandhi era de uma família com boas condições sociais. Casou-se muito novo em um casamento arranjado – costume na Índia.

Estudou Direito na Inglaterra, algo possível apenas para pessoas com boas condições financeiras e sociais. Sua luta já começou na época da faculdade quando teve que quebrar regras da sua casta para poder estudar no exterior. Após formar-ser,  foi então para a África do Sul, onde conheceu as lutas por discriminação racial e movido por um sentimento de justiça mudou-se novamente para a Índia.

Lá então começou a ganhar seguidores da sua ideologia de não violência. A dominação Inglesa sempre foi marcada pela violência e altos impostos para manter os altos gastos dos Ingleses. Porém Gandhi usava de outros métodos, ao invés de incentivar brigas e guerras, começou a trabalhar na concientização da população. Sua luta era feita de formas mais pacíficas, mas nem por isso de pouco impacto.Foi através da desobediência civil, que incentivava os indianos a não pagar greves e impostos altíssimos impostos pela Inglaterra e com a organizaçãode greves gerais que Gandhi fez história na Índia e no mumdo.

Gandhi foi preso, discriminado, fez greve de fome e acima de tudo lutou por uma Índia mais justa, sem divisão de credos e castas ou discriminação racial imposta pela Inglaterra. Uma luta que visivelmente ainda não acabou na Índia, mas que certamente teve um enorme progresso na era Gandhi.

Templo de Lotus

Entrada gratuita

O templo de Lotus é assim chamado devido ao seu formato de flor de Lotus, mas o real nome do tempo é Casa de adoração Bahá’u e foi construído em 1986. Delhi - Lotus temple (8)

O local é rodeado de um bonito parque e piscinas ao redor do templo. É possível entrar no prédio, porém a fila é grande e a visita é bastante rápida. Apesar de ser um templo específico para a adoração de uma divindade, o local é um templo aberto para a prática de todas as religiões. Chega até a ser interessante a área interna que não é semelhante a nenhum outra igreja ou templo que visitamos na Índia, na verdade achei bastante semelhante a uma igreja católica.

Espero que tenham gostado, logo logo postaremos o restante da viagem.

Até 🙂

Um comentário em “Índia – O Triângulo de Ouro – Delhi, Agra and Jaipur – Parte I, Delhi

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s