Lisboa – Às margens do Rio Tejo

To read this post in English

Veja o mapa com esse todos os pontos citados neste post.

DSC_0488
Praça do comércio

Muitos brasilieros tem uma visão distorcida de Portugal, e comigo não era diferente. Desde a escola nós somos ensinados que Portugal explorou o Brazil. O que não deixa de ser verdade, porém, Portugal estava fazendo o que todos os países colonos faziam na época. Esta era a mentalidade da década. (Post sobre Portugal Império e Brasil Colonia aqui.)

Por causa desse sentimento, Portugal não estava na minha lista de países para visitar. Até que um dia eu fui a Portugal para ajudar meu namorado a escolher em qual faculdade ele iria estudar. Eu fiquei apaixonada por Portugal. Ainda mais pra mim, que já morava por anos na Irlanda, estar em Portugal era matar um pouco da saudade da  língua e são tantas semelhanças boas misturadas a tantas outras coisas boas propriamente Lusitanas, que eu me senti muito acolhida.

Desde esta primeira visita em 2013, eu viajo todos os anos para Portugal, conheço Portugal de Braga ao Algarve, já morei em Coimbra por três meses, conheço Sintra, Aveiro, Cascais e algumas outras cidades. Acho que daí já dá pra perceber que eu adoro portugal, certo?

Lisboa

Como fazer uma introdução de Lisboa? Lisboa é uma cidade tão completa: incrível para quem gosta de história, boa pra quem gosta de festa e atividades noturnas, excelente para quem gosta de comer bem, fantástica para quem gosta de arquitetura, tem uma imensidão de atividades culturais, shows etc. Uma cidade com  transporte público eficiente e completo. E a cereja do bolo, Lisboa é uma cidade extremamente barata quando comparada com outras cidades da Europa. Fazer compras mensais em mercado por 150 euros não é algo fora de realidadae em Lisboa.

Céu azul e limpo na maior parte do tempo, chove pouco em Lisboa.  O verão é extremamente quente, ótimo para ir a praia. O inverno é bastante agradável e a temperatura fica em torno de 17°C – que é considerada verão para muitos países europeus.

As margens do Tejo – O guia de caminhada

  • Estação de metro para ínicio do passeio: Terreiro do Paço – Linha Azul
  • Tempo para passeio: 1 dia.

O tejo é um rio de importancia histórica. Era de lá que saíam muitas embarcações para desbravar o mundo, e foi de lá que saíram as caravelas que chegaram no Brail em 1500. Mudando assim a história do mundo todo.

Partindo da praça do Comércio sentido a ponte 25 de abril, tem muitas coisas a descobrir.

A praça do comércio

Nota histórica: Em 1 de novembro de 1755, Lisboa foi praticamente destruída por uma sequencia de desastres: Um terremoto, um Tsunami e muitos incendios. Grande parte do que esta neste passeio foi completamente destruído e reconstruído após os desastres.

A praça do comércio é um amplo pátio, cercado por um prédios por tres lados e, no quarto lado, completando o quadrado, temos a entrada da cidade pelo rio Tejo. Na extrema oposição do rio, encontra-se arco Triunfal da Rua Augusta que é a entrada para a Baixa, que em tradução para o Portugues brasileiro é algo como o centro da cidade.

DSC_0482
Arco Triunfal

No rio há uma plataforma que era usada para defender a cidade, como é possível ver na imagem abaixo.

Praça do Comércio em 1740
Praça do Comércio em 1740. Fonte: Wikipedia

Praia Urbana

Andando em direção a ponte 25 de abril, você vai encontrar uma praia urbana. Não se engane, por mais que pareça o mar, você ainda esta às margens do Rio Tejo. Esta praia tem uma área inclinada para deitar e relaxar, é um bom lugar para uma paradinha estratégica.

lisboa042014 (87)

Quiosque

Um pouquinho mais adiante, tem um quiosque para tomar um refresco, sentar um pouquinho, escutar uma música e apreciar a paisagem.

Atalho ou caminhada?

Chegamos a um ponto de decisão do tour: Andar até o Mosteiro dos  Jerónimos e ver paisagens lindíssimas ou ir até o local de transporte público.

O total de caminhada de Cais de Sodré até o Mosteiro é de 5,5km, aproximadamente 1h e 30m de caminhada.

DSC_0506
No caminho pra Belém
  • Autocarros / Onibus : 727, 28, 729, 714 e 751
  • Eléctrico: 15
  • Comboio / Trem: estação de Belém

É possível também fazer um pouco dos dois, ir até onde aguenta a pé e continuar de trem. O caminho do trem até paralelo ao rio Tejo.

Pastel de Belém só em Belém

IMG_4419.jpgEu sei que você já pediu um pastel de belém na padaria, mas a não ser que você estava em Belém, você estava errado.  Pastel de belém é só aquele feito em Belém. Todo o resto é pastel de nata. Pois é amigos, fomos enganados a vida toda! Os dois são iguais, é só uma questão de nome mesmo e os Portugueses respeitam os nomes.

O local mais famoso para comer o doce é a  pastelaria de Belém que fica muito perto do convento do Mosteiro dos Jerónimos e do marco dos descobrimentos.

O Pastel de Nata/Belém é o doce Portugues mais famoso entre todas as delicias portugusesas . Ele é feito com uma casquinha de massa folhada, bastante crocante e sequinha, recheada com gema de ovos, baunilha e açucar que derrete na boca, gratinada para que fique uma casquinha em cima. Você pode ou não polvilahr um pouquinho de canela! Totalmente recomendado.

História do pastel de belém

Muitos dos doces portugueses é feito com as gemas dos ovos e há um motivo histórico e muito interessante para isto.

Muitos anos átras, as freiras usavam as claras dos ovos para engomar roupas e então as claras sobravam. Foi então que felizmente elas começaram a fazer doces com os restos dos ovos. resultando nos doces como pastel de belém, fios de ovos, ovos moles, Brisa de Liz…

Mosteiro dos  Jerónimos

O Mosteiro dos Jerónimos é localizado quase na esquina do Pastel de Belém. O Mosteiro, construído no século XVI, pertencente a ordem religiosa católica de São Jerónimos.O bilhete individual custa 10€. Estudante e pessoas com mais de 65 tem desconto.

Horários: Outubro a Abril das 10 às 17:30 / Maio a Setembro: 10 às 18:30

Infelizmente eu não fui com a minha máquina fotografica no Mosteiro, mas o lugar é incrivelmente lindo e eu recomendo o passeio. Prometo voltar, tirar novas fotos e atualizar este post. 😉

Monumento aos Descobrimentos

Quase que em frente do Mosteiro de Jerónimo fica o Monumento aos Descobrimentos, também conhecido como: Monumento aos Navegantes e Padrão dos Descobrimentos.  Este monumento foi construído para a memória da época de ouro de Portugal, a época da exploração maritima, que resultou no ‘descobrimento’ de muitas terras incluindo o Brasil.

O monumento é em forma de uma caravela Portuguesa e esta populado por várias nomes importantes para a história de Portugal tais como: Vasco da Gama, o rei Afonso V, Pedro Alvares Cabral entre outros. Todos alinhados na caravela e sendo guiados por Henrique, o navegador, um personagem importante para a era dos descobrimentos.

Inclusive, próximo ao monumento, no chão é possivel encontrar no chão o desenho de uma Rosa-dos-ventos.

Outro local muito interessante para quem gosta de história

Até a próxima.

Anúncios

Um comentário em “Lisboa – Às margens do Rio Tejo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s